quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Meninos, Eu Vi!

Sir.
Pra começar ele é Sir.
Sir Tim Berners-Lee.
E ele vem aí.
Semana que vem estará aqui no Brasil na Campus Party 2009.
Estarei lá.
Pela segunda vez vou sair de casa na maior expectativa para ver o cara que inventou o WWW.
Não é pouca coisa não.
Tim Berners-Lee é nada mais nada menos que o criador da World Wide Web.
Geração do CERN, laboratório-caixinha-de-mágica de Genebra.
Inglês, 55 anos, alto.
Engraçado pra caramba.
Humor inglês.
Lee é daquelas pessoas extremamente inteligentes e que falam rápido, muito rápido, embolando cada frase mais irônica que a outra ... na outra.
Uma alma Monty Phyton.
Tive a sorte de assistir a uma palestra dele no século passado.
1999.
Auge das ponto.com.
Boom da Nasdaq.
Gente fazendo dinheiro na casa de um milhão de dólares, fácil, fácil, como, por exemplo, registrando domínios com palavras-chave - drugs.com, coisas assim.
E foi nessa vibe de mundo que eu me encantei com o nosso Dom Quixote da rede.
Tim Berners-Lee é o lado B do Vale do Silício.
Inventou o WWW e não é milionário.
Acredita em e trabalha por - uma internet livre.
É, por exemplo, contra a posse de domínios.
Acha que ficar inventando domínios além do .com, coisas como .biz, .isso, .aquilo é transformar a internet em real state.
Bem, e a gente tá vendo aí no que deu o mercado imobiliário, né?
Segue o fluxo.
Em 99 ele lançava o livro Weaving the Web: Origins and Future of the World Wide Web .
Foi a Nova Iorque para uma palestra gratuita na B&N.
Eu, achando que a humanidade estaria aglomerada na porta da livraria, saí cedo de casa.
Falei, 'putz, o pai da internet, se vacilar, eu não consigo entrar'.
Que nada.
Nova Iorque, em 99, só queria saber dos Nasdaq Boys.
A palestra não estava vazia mas também não estava cheia.
E a cada vez que aquele inglês engraçado mezzo-John-Cleese-mezzo-Stephen-Fry falava com a maior naturalidade do mundo, 'aí quando a gente inventou o www', eu olhava para os lados e pensava, 'gente, a gente tá na frente de um cara que é história'.
Ao fim da palestra fui lá pedir autógrafo.
Sim, eu peço autógrafo para quem inventa a internet.
Guardo até hoje o livro com carinho.
Tim Berners-Lee lançou o primeiro site do mundo no dia 6 de agosto de 1991.
E o que tinha nessa primeira página em rede?
Bem, o óbvio.
Explicações sobre o que era a WWW, como se usava o browser e como montar um servidor.
Lee sempre fez parte da ala da internet livre, generosa, humana, construtiva, de todos, para todos.
Enquanto o Vale do Silício e seus empreendedores correm atrás dos killers-it-products para se transformarem nos novos zilionários da hora, Tim e a galera do MIT pensam numa internet educativa, que zere o abismo digital entre as bandas de 10G e as crianças de quinto mundo.
Global Sharing.
Assim como foi seu WWW.
Assim como são as idéias do 3COMFounders, do DIG (Decentralized Information Group), instituições onde ele é atuante.
É por isso que eu tenho orgulho em dizer.
Meninos, eu vi Tim Berners-Lee.
E vou ver de novo.
Enquanto eu tiver a oportunidade, sempre vou sair de casa empolgada para ver um personagem da história à minha frente.
Ainda mais se for o cara que inventou a roda.
Ops, quero dizer, a rede.
[acesse o site do Tim Berners-Lee]

Um comentário:

Rafael disse...

Puta que o pariu, belo post.